Homenagem a José Mendonça Teles


A Academia Pirenopolina de Letras, Artes e Música (APLAM) está de luto pela morte do Acadêmico José Mendonça Teles, um dos fundadores da entidade e seu grande incentivador. A mãe de José. dona Celuta, era pirenopolina e igualmente membro da APLAM. Da inspiração de José saíram imortais peças em prosa e poesia sobre Pirenópolis, que estão publicadas em muitos livros. Éramos amigos e confidentes. Quando ele vinha a Pirenópolis, eu fazia questão de visitá-lo e levava biscoitos de farinha com erva doce, dona Ana Maria, sua eterna companheira, perfumava o sobrado com seu café fresquinho e a gente ficava horas jogando conversa fora. Ele me prevenia: "não se preocupe que você não me atrapalha, eu escrevo é nas primeiras luzes da aurora, na companhia dos pássaros." Essa foto é de autoria de sua filha Alessandra Teles na última visita que fiz a ele, em 02/11/2017. Por estar viajando, perdi seu sepultamento, mas rendo aqui minha homenagem singela a um homem tão imenso quanto humilde, desapegado da matéria e fascinado pela cultura: o imortal José Mendonça Teles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário