Telma Lopes Machado



Telma Lopes Machado (n. Anápolis, 14/01/1959) é uma pesquisadora gastronômica, ativista cultural e mantenedora da histórica Fazenda Babilônia.

Filha de (Nicão da Babilônia) e de Benedita Pereira Lopes. Seu pai foi grande músico, integrava o conjunto Turma da Babilônia tocando violão, ao lado dos irmãos Manoel Mendonça Lopes (Fiíco) na viola e Duque no bandolim.

É casada com Antônio Machado (Toninho), que é rei mouro nas Cavalhadas de Pirenópolis, e também violeiro, compondo a atual versão do Conjunto da Babilônia.

Telma hoje é uma referência no quesito gastronomia de raízes graças às suas incansáveis pesquisas de levantamento da história das receitas típicas regionais. Saber o que comiam nossos antepassados, a integração das classes sociais através dos alimentos e a mudança de hábitos alimentares com o tempo são fatores determinantes para conhecermos nossa própria história.

A esse conhecimento gastronômico Telma acrescenta um tempero peculiar, que é a história da Fazenda Babilônia, antigo Engenho de São Joaquim, construído em 1800 pelo Comendador Joaquim Alves de Oliveira, local histórico onde Telma reside com o marido Toninho.

Telma preserva a Babilônia com requinte, sem destocar das características histórica do lugar, e já é a geração de herdeiros da famosa fazenda. Ali está guardada uma parte significativa da história goiana, inclusive com relíquias como parte da vestimenta dos Revoltosos (político-militar brasileiro existente entre 1925 e 1927) que por ali passaram, estrutura física que suportava monumental engenho de moagem de cana e por aí vai. Nesse ambiente mágico ela pesquisa e desenvolve suas receitas tradicionais e as serve aos visitantes do Café da Manhã Sertanejo Goiano.

Sua dedicação à gastronomia é o exercício de uma arte, e das mais antigas, por isso foi eleita para ocupar a Cadeira


FORMAÇÃO
  • Curso Superior Incompleto (Psicologia).
  • Participou de cursos do Projeto Caminhos do Sabor (A união faz a força) no ano de 2008.

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL
  • Trabalha com turismo pedagógico desde 1997 na Fazenda Babilônia.
  • Idealizadora do Café Sertanejo na Fazenda Babilônia.
  • Consultora Gastronômica da Novela Araguaia da Rede Globo de Televisão.
  • Ministrou oficinas em várias edições do Festival Gastronômico de Pirenópolis.
  • Ministrou oficinas gastronômicas na Semana Folclórica organizada pelo SESC da cidade de Anápolis.
  • Ministrou oficinas gastronômicas durante varias edições da Semana Acadêmica organizada pela Universidade Estadual de Goiás Unidade Universitária de Pirenópolis, para acadêmicos do curso Tecnologia em Gastronomia.
  • Participou da organização do Festival Internacional de Folclórico e Artes Tradicionais (FIFAT), realizado pela UEG e Prefeitura de Pirenópolis do dia 25 a 31/08/2014.
  • Ministrou oficinas gastronômicas no Festival Gastronômico de Pirenópolis em agosto 2015.
  • Participou como Palestrante no Encontro Empório das Águas Quente Organizado pelo SEBRAE em Novembro 2014.
  • Participou como Palestrante e oficina gastronômica no Festival “Fartura” na cidade de Fortaleza em junho 2015.
  • Participou como Palestrante e oficina gastronômica do Projeto “Fartura” no Festival Gastronômico de Tiradentes em agosto 2015.
  • Participou como Palestrante e oficina gastronômica no XI Festival Gastronômico | IFG – Câmpus Goiânia em Outubro 2015.
  • Faz parte de dois Circuitos Turísticos: Quintais de Goiás e Cidades Históricas.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS
  • Classificada em nível regional para o prêmio Rodrigo de Melo 2007, na categoria Educação Patrimonial, prêmio oferecido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).
  • Pesquisadora de receitas típicas regionais.

Fonte:

1 Dados coletados com Telma Lopes Machado

2 Sites:
http://cozinhagoias.circuitogastronomicogoias.com.br/11-festival-gastronomico-ifg/
http://www.fazendababilonia.com.br/
http://www.pirenopolis.com.br/noticias/756-telma-lopes-da-babilonia
http://br.viadeo.com/pt/profile/telma-lopes-machado.machado
http://revistagloborural.globo.com/Revista/Common/0,,ERT208614-18292,00.html
http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2012/01/23/interna_cidadesdf,287221/fazenda-bicentenaria-traduz-tempos-aureos-do-ouro-e-da-cana-de-acucar.shtml

3 Livros:
JAYME, Jarbas. Esboço Histórico de Pirenópolis., Tomos I e II. Goiânia: UFG, 1971.
JAYME ___. Famílias Pirenopolinas (ensaios genealógicos), Tomo I, Pirenópolis: Edição do Autor, 1973.



Nenhum comentário:

Postar um comentário