A Flipiri e José J. Veiga


 A 7ª edição da Festa Literária de Pirenópolis (FLIPIRI), que acontece entre os dias 28 de outubro e 01 de novembro, irá homenagear o escritor José J. Veiga.

Conheça José J. Veiga

José J. Veiga é um dos principais nomes do realismo mágico brasileiro. E para comemorar o seu centenário, a Companhia das Letras relançou em fevereiro a sua obra “Os cavalinhos de Platiplanto”. O livro foi lançado em 1959 e ganhou o Prêmio Fábio Prado.

Veiga nasceu numa fazenda em Corumbá de Goiás e aos 20 anos mudou-se para o Rio de Janeiro, para cursar a Faculdade Nacional de Direito. Trabalhou como representante de laboratório, depois como locutor da Rádio Guanabara. Entre 1945 e 1949, esteve em Londres na função de comentarista e tradutor de programas para o Brasil na BBC.

Ao regressar, em 1950, trabalhou como jornalista em O GLOBO e na Tribuna da Imprensa.  O trabalho da escrita foi consagrado e reconhecido por leitores e crítica também pela abordagem político-social contida em sua obra, isso no período da ditadura militar.

O goiano ainda traduziu grandes nomes da literatura mundial, como Ernest Hemingway, e seus livros foram publicados em Portugal, Espanha, México, Suécia, Inglaterra, Noruega e Dinamarca, além dos Estados Unidos, pela Knopf. Recebeu o Prêmio Machado de Assis pelo conjunto de sua obra poucos anos antes da sua morte, em 1999.

Além de “Os Cavalinhos de Platiplanto”, a Companhia das Letras relançou também no começo do ano “A hora dos ruminantes”, que conta a história da pequena cidade de Manarairema, que vê a sua rotina alterada por acontecimentos inexplicáveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário