Alaor de Siqueira


A Academia Pirenopolina de Letras, Artes e Música (APLAM) presta aqui uma homenagem póstuma a Alaor de Siqueira (1921 - 2015), que foi um grande violinista e compositor. É de sua lavra, entre outras, "Valsa Dorida", "Ave Maria" (marcha), "Em pleno baile", "Lelia Grace" (tango), "Feitiço de um olhar", "Ita", "Nós dois e o luar" (rancheira), "Ilusão perdida", "Minha prece" e "Tantum Ergo". Era filho de Gedeão de Siqueira, neto do brilhante maestro da Banda Euterpe, Silvino, e de Armênia, uma grande incentivadora da cultura pirenopolina. Casou-se com Ita Lopes de Siqueira, também violinista e compositora, e juntos alegravam as ocasiões festivas de Pirenópolis. Ele era Membro Efetivo Fundador da Cadeira nº IX, Patrono Silvino Odorico de Siqueira, da APLAM.

Na foto podemos ver Bidoro, Ita e Alador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário