64: golpe anticultural

Em meu filme “TRAVESSIA” (LONGA E TAMBÉM SÉRIE EXIBIDA NA TV BRASIL), o bossa-novista CARLOS LYRA faz o retrato da cultura no Brasil antes do Golpe de 64: O Brasil era uma potência cultural.

Nos anos 50, com a modernização do país (era JK), há um crescimento imenso dos movimentos de juventude e operários. E DEMOCRACIA como há muito não víamos (eu era adolescente…). O resultado foi um desenvolvimento cultural fantástico. Tudo aconteceu: teatro renovado e revolucionário (Arena, Oficina, outros), Bossa Nova, Cinema Novo, manifestações transformadoras e reconhecidas no mundo inteiro.

Toda uma geração se preparava para conduzir esse país para um futuro progressista, culto e livre mas o que os militares, incentivados pela direita nacional nos deram foi o atraso, a violência institucional, a desorganização da sociedade e o fim do ciclo virtuoso iniciado na DEMOCRACIA da era JK.

Acadêmico João Batista de Andrade

http://joaobatistadeandrade.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário